Saiba como optar por alimentos industrializados mais saudáveis

Saiba como optar por alimentos industrializados mais saudáveis em 8 passos

Ofertar alimentos industrializados com apelo saudável está em alta, porém entre as boas intenções também há muita propaganda enganosa, desse modo é importante saber o que de fato você irá comprar. Veja então os principais pontos a se considerar na hora de escolher um produto industrializado. 

Primeiramente, você deve ignorar todos os slogans da embalagem e ir direto para a lista de ingredientes, que é uma descrição dos ingredientes que se usa para fazer o produto (não é a tabela com a listam nutricional e números).

1º – É importante determinar o ingrediente em maior quantidade   

A lista de ingredientes está escrita por ordem de maior quantidade, por isso, os ingredientes descritos em primeiro primeiro têm em maior número na composição. Deste modo, isso diz muito!

Por exemplo, se você tem dois biscoitos em mãos e fizer a comparação entre eles, e um tem a aveia como primeiro ingrediente e o outro tem açúcar, então, você já sabe qual o mais saudável. Portanto, uma primeira regra é evitar alimentos que contenham açúcar e ingredientes semelhantes aos primeiros (xarope, maltodextrina, mel ou melaço) ou farinhas refinadas (farinha de trigo enriquecida com ferro) e ácido fólico), amido, amido de mandioca.

2 º – Encontre ingredientes que não deveria conter nos alimentos

NÃO é aconselhável comprar os alimentos que possuam gordura vegetal ou gordura hidrogenada, e se o produto contiver gordura trans.  As gorduras trans são feitas pela indústria. Por este motivo nossos corpos não são capazes de metabolizar. Esse é o tipo de gordura que mais causa inflamação e é o tipo de gordura que mais se acumula no tecido adiposo visceral e abdominal.  

3 º – Quanto mais simples melhor! 

Desse modo, se o produto tiver uma longa lista de ingredientes ou nomes estranhos, isso não é um bom sinal. Os nomes desconhecidos geralmente são aditivos químicos ou ingredientes adicionados para realçar sabor, durabilidade, cor e a maioria não são saudáveis. 

4 º – Compare os produtos industrializados

Saiba como optar por alimentos industrializados mais saudáveis em 8 passos

Se você tiver produtos com listas de ingredientes semelhantes, então compare as informações nutricionais e os números.

Por exemplo, o valor calórico pode ser mais indicativo da quantidade de açúcar, óleo ou farinha refinada presente em um alimento. Exemplo: ao comparar duas latas de doce com ingredientes semelhantes, pelo valor calórico, saberá qual a compota que contém mais açúcar.

5 º – Verifique a quantidade de sódio presente nos alimentos

 Você já deve saber que o excesso de sódio deve ser evitado, mas o que é excesso? Para ter um parâmetro existe um truque muito simples. A quantidade de sódio não pode ser superior ao valor calórico, ou seja, deve haver no máximo 1 mg de sódio por kcal.  Lembre-se que o sódio não é sinônimo de alimentos salgados. Muitos alimentos açucarados também são ricos em sódio.  

6 º – É realmente rico em fibras?

O teor de fibras é especialmente importante em alimentos que contêm farinha (por exemplo, bolos, pães, biscoitos), alimentos à base de cereais (por exemplo barras de granola) e à base de frutas.

A quantidade de fibras deve estar relacionada a quantidade de carboidratos do produto, ou seja, quanto mais carboidratos, mais fibras ele contém.  A proporção ideal de carboidratos para fibras deve ser de pelo menos 5:1, ou seja, 1g de fibra para cada 5g de carboidratos. Você notará que existem pouquíssimos produtos capazes disso. Se realmente não tiver alternativa, opte pela que tem mais fibra, com pelo menos 3g de fibra por porção.

7 º – Embalagem intactas

Alguns cuidados nos aspectos da embalagem são muito importantes para garantir que os produtos sejam de boa qualidade. Latas amassadas não devem ser consumidas porque a camada protetora de contato dos alimentos é danificada e entra em contato o alimento. Se possível, os recipientes de vidro são os preferidos e, no caso de óleos, o vidro deve ser de cor escura para proteger contra a oxidação.  

8. Prazo de validade  

E, por fim, lembre-se de observar o histórico do produto, o prazo de validade e os aspectos gerais (o produto está bem refrigerado? A embalagem parece nova e intacta?)  

Com essas dicas, garanto que você fará escolhas mais saudáveis. No começo pode parecer complicado pensar em tudo isso, mas comece com esses pontos em mente e faça um checklist na hora de comprar, te garanto que logo tudo ficará automático.

Você poderá gostar também:

Como interpretar a tabela nutricional dos alimentos industrializados? 

Visitas: 16