Como interpretar a tabela nutricional dos alimentos industrializados?

Como interpretar a tabela nutricional dos alimentos industrializados? 

Primeiramente, quando você vai ao supermercado sempre se pergunta qual alimento devo levar? Ao ler a tabela nutricional se atrapalha com as letras pequenas? A nomenclatura complicada? E se esbarra na falta de conhecimento? Com toda a certeza, estes são apenas algumas dificuldades na hora de ler a tabela nutricional.  Mas pode ficar tranquilo, nosso intuito é te ajudar, fornecendo informações relevantes e objetivas para que você faça escolhas mais saudáveis.

A lista de componentes dos rótulos de alimentos é apresentada em ordem decrescente, ou seja, da quantidade maior para a menor. Cuidado com os alimentos que contém açúcares, gorduras e sódio em primeiro lugar como ingredientes da listagem.

Por exemplo: sendo o açúcar o primeiro ingrediente, decerto, o produto tem mais açúcar do que qualquer outro ingrediente presente em sua composição sendo mais calórico.

O que significam os itens da tabela nutricional dos rótulos de alimentos:

1º – Valor energético:

Um alimento quando consumido produz energia para o nosso organismo, o valor energético é proveniente dos carboidratos, das gorduras totais e das proteínas que ingerimos. Dessa forma nas embalagens o valor energético é expresso em quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).

2 º – Carboidratos: 

Os carboidratos são faceis  de encontrar em massas, arroz, pães, farinhas, tubérculos e doces em geral. São os componentes presentes nestes alimentos que possuem a atribuição de fornecer energia para as células do corpo funcionarem perfeitamente, assim também, em especial o cérebro.

3 º – Proteínas:

As proteínas são macronutrientes encontrados em alimentos de origem animal e vegetal. Elas auxiliam de fato no fornecimento de energia ao corpo, desenvolver as fibras musculares, equilibrar os hormônios e realizar a manutenção do sistema nervoso. É fundamental o consumo diário.

4 º – Fibra alimentar: 

As fibras alimentares estão presentes principalmente em alimentos de origem vegetal, tais como, frutas, verduras, alimentos integrais entre outros. São ótimas aliadas do funcionamento intestinal. Recomenda-se uma dieta com altos índices de fibras alimentares.

5 º – Gorduras totais: 

A gordura é a principal fonte de energia para nosso organismo. Além disso, ajuda na absorção de vitaminas. A gordura total é à soma de todas as gorduras disponíveis em um determinado alimento, tanto de origem animal quanto vegetal.

6 º – Gorduras saturadas: 

Encontrada com facilidade em alimentos de origem animal, a gordura saturada está em alimentos como a carnes, frango, iogurte, queijos, leite entre outros. É recomendável consumir moderadamente, pois em grandes quantidades pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares.

7 º – Gorduras trans:

As gorduras trans são encontradas em altas quantidades em alimentos industrializados, por exemplo, sorvetes, margarinas, salgadinhos, biscoitos e em alimentos que utilizam gorduras vegetais hidrolisadas no seu preparo. Por ser totalmente dispensável para o nosso organismo, se consumida em grandes quantidades pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares. É recomendável não ultrapassar o limite de 2 gramas de gorduras trans ao dia.  

8 º – Sódio:

O sódio também conhecido como sal de cozinha, se encontra em grandes quantidades em alimentos industrializados (molhos prontos, embutidos e produtos enlatados). Se consumido em excesso pode levar ao aumento do risco de hipertensão.  

Agora é sua vez de mostrar que é capaz de reconhecer os alimentos saudáveis lendo a tabela nutricional!

 Portanto, agora você já tem as informações necessárias para decifrar e entender a tabela nutricional e poderá fazer escolhas melhores e mais saudáveis! Pode parecer difícil no começo, mas com essas dicas você conseguirá saber se um alimento é saudável ou não lendo o rótulo.

 

Você poderá gostar também:

Você sabe o que são alimentos industrializados?

Precisa dar conta de tudo? Priorize!

Visitas: 9